Abertura de Empresa Informática

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Você que é profissional autônomo ou trabalhava registrado e agora tem o sonho de abrir sua empresa de informática ?

Daremos o caminho a ser perseguido para fazer a Abertura de Empresa de Informática?

Primeiramente é preciso avaliar qual atividade sua empresa estará enquadrada, isso porque, de acordo com a atividade, o impacto dos impostos no faturamento da empresa pode ser muito maior.

Por exemplo, se a sua empresa prestará serviços de programação ou manutenção de computadores, ambas atividades estão diretamente ligadas a serviços de informática, porém, ao se avaliar a carga tributária, a diferença entre as atividades podem ser de 10% a 12% sobre o faturamento da empresa, levando em consideração dois tipos de tributação, simples nacional e lucro presumido. Portanto é muito importante avaliar primeiro qual sera a atividade a ser exercida, porque os serviços de informática são muito abrangentes.

 

O caminho a ser percorrido nos órgãos públicos:

1 – Pesquisa de nome Empresarial;

2 – Elaboração do Contrato Social e Registro na Junta Comercial do Estado;

3 – Cadastro Receita Federal – CNPJ;

4 – Registro na Prefeitura – CCM;

5 – Cadastro senha para emissão nota fiscal eletrônica;

6 – Cadastro INSS;

7 – Cadastro Caixa Econômica Federal;

8 – Enquadramento no Simples Nacional, caso seja necessário.

 

Documentação necessária:

1 – Cópia autenticada do RG;

1 – Cópia autenticada do CPF;

1 – Cópia simples do comprovante de residência dos sócios;

1 – Cópia simples do endereço de onde será a empresa;

1 – Cópia simples do contrato de locação do imóvel ( caso o endereço da empresa seja alugado).

1 – Cópia simples do IPTU do imóvel de onde sera a empresa.

 

Prazo para entrega

20 Dias úteis para fazer uma Abertura de Empresa de Informática.

Sobre os impostos:

Para a prestação de serviços de informática é preciso avaliar qual a atividade que sera exercida, isso porque os modelos tributários mais usuais para estes serviços são o Simples Nacional e o Lucro presumido.

Simples Nacional, modelo de tributação utilizado por empresas cujo o faturamento anual não ultrapasse os R$ 3.600 milhões, algumas atividades ligadas a serviços de informática estão impedidas de aderir a este modelo, como por exemplo os serviços ligados a consultoria em tecnologia ou programação. Os percentual sobre o faturamento no Simples Nacional pode variar de acordo com a tabela vigente.

Lucro Presumido, modelo de tributação utilizado por empresas cujo o faturamento anual ultrapasse os R$ 3.600 milhões limitados até R$ 48.000 milhões. Para as atividades que não podem aderir o Simples Nacional, este modelo é o mais utilizado por estes empresas. Os percentuais a serem aplicados sobre a prestação de serviços podem variar em torno de 11 a 15%.

 

Tire suas dúvidas no e-mail abaixo:

sac@kbrcontabilidade.com.br

(11) 5514-0126