Muito se discute sobre a carga tributária no Brasil atualmente, o brasileiro sofre enorme retenção de impostos sobre a renda e consequentemente sobre o consumo final de produtos e serviços. Isso se deve a atual estrutura tributária do pais, baseada principalmente em Impostos Indiretos.

Os Impostos Indiretos, são repassados para o consumidor diretamente no preço de venda das mercadorias e serviços, cujo o consumidor final é quem fica com o ônus total dos impostos, exemplo:

ICMS E IPI – São impostos indiretos que são apropriados dentro da cadeia produtivo de mercadorias e serviços, sendo repassados ao consumidor final e posteriormente ser recolhido aos cofres públicos. No exemplo desses dois impostos podem estar embutidos no preço de venda de 12 a 18% de ICMS e 5% de IPI.

Para o empresário, é de extrema importância a avaliação dos impostos indiretos na formação do preço de venda do seu produto ou serviço, com vistas ao ajuste do seu faturamento e setor de vendas. Em muitos casos, se a venda for realizada sem conhecimento dos impostos incidentes pode ocorrer em prejuízo sobre a venda  e se por ventura os impostos forem calculados com valores mais altos, é preciso saber se o preço de venda repassado ao mercado é competitivo, pois, pode ser muito maior do que o praticado no mercado.

Para o consumidor final, torcer para que nossos governantes sejam transparentes e que possam converter estes impostos em serviços básicos, como saúde, segurança, transporte, dentre outros.

 

Kleber B. Rosa

Contador